FALE COM JUSSARA (32) 99987.7007

Uma Prova de Amor Amar não tem nada a ver com morrer se desesperar ou sofrer

Publicado por: Comentário: 0

Morrer como Romeu e Julieta já não constitui mais uma prova de amor.

Morrer, não prova amor a um homem, nem a uma mulher, nem a pai e mãe. Morrer, mostra apenas o quanto fomos pequenos, pobres de espírito, preguiçosos e negligentes com as nossas vidas permitindo que elas fossem manipuladas por outras pessoas ou por nossa mente maldosa e desgovernada. Morrer mostra apenas o quanto fomos desatentos e capazes de cair na mais velha e pobre armadilha da história da humanidade. Mostra o quanto somos o outro, antes de nós mesmos.

Morrer não vai resolver. Amar não tem nada a ver com morrer se desesperar ou sofrer. Sofreu, está errado, é assim com o sapato apertado.

Dar-se a atitudes que vão contra seus valores, também não vale. Você tem seus próprios valores? É fácil segui-los, ou você apenas se norteia pelo medo e pela culpa de não ferir os valores dos outros? Será que os outros têm valores ou você está jogando seu precioso tempo de ser feliz na lata do lixo.

É nesta concepção que pensamos um problema grave e atual. Um drama que atinge pessoas do mundo inteiro e em maior escala os jovens despreparados para a sua sexualidade. Os jovens preparados, acreditem, mesmo com toda a revolução sexual com toda a liberação e manifestação das orientações sexuais, ainda hoje preparados para se sentirem monstros ao exercer tal liberdade.

As mídias fomentam, vendem sexo e sensualidade. As famílias abrigam as mídias em seus lares e desde tenra idade os filhos recebem de seus pais, que ensejam por descanso e sossego, toda liberdade para acessar conteúdos sem filtro, com informações além de sua capacidade cognitiva, aquém de sua formação ética, moral e religiosa, antes mesmo de que a palavra valor lhes seja apresentada. Esses meninos e meninas ainda não sabem o que fazer com tal conteúdo, mas há algo que diz, vai, faz, senão você é um panaca. Vai, compra. Vai usa. Vai, canta. Vai, você pode. E os mesmos pais que oferecem, oprimem, amedrontam e deixam culpados.

A intimidade mal formulada e mal entendida, desejosa de ser vivida, deliciosamente proibida é distribuída inconsequentemente pelas redes sociais levando moças sem nenhum referencial verdadeiro de família e de valor a loucura e ao suicídio. Este é o drama.

Para provar amor a um rapaz, permite que o sexo entre eles seja registrado. O rapaz mau caráter, para se exibir espalha este registro. Para mostrar amor a uma sociedade hipócrita, pedófila, imoral, totalmente sexual, ela se mata. Este é verdadeiramente o drama.

A menina apavorada para mostra amor aos pais, se mata. E estes pais, muitas vezes, são pessoas que praticam variedades infindáveis de sexo promíscuo, com ou sem registro, pessoal ou virtual, clandestinamente e que em casa representam pessoas morais e de conduta ilibada. Mulheres e homens que compram sexo no nordeste, nas capitais, no estrangeiro. Pessoas más que negam sexo aos seus fieis parceiros. _ Não faço sexo nem com seu pai, minha filha.

Bom, mas revolta a parte, fica aqui uma sugestão de comportamento, no caso de uma filha adolescente cair em uma cilada dessas.

Pais, ao se despedirem de suas filhas quando elas saírem para se divertir, aconselhem-nas a pedirem ajuda a vocês, sob qualquer circunstância, por mais medo ou amor que sintam por vocês. Que vocês sejam os primeiros a serem acionados. Que não importa se elas se embebedaram, se drogaram. Se foram molestadas, abusadas por rapazes, ou mesmo que voluntariamente se envolveram sexualmente com alguém, mas não seguraram a barra, que elas peçam ajuda a vocês, por pior que seja o clima em casa, por mais que o momento seja delicado entre pais e adolescentes, o que é mesmo e que mesmo assim elas tenham a certeza de que no momento difícil, o amor dos pais vai poder salvá-las. Somente este amor..

Se uma filha se envolver em um escândalo dessa natureza, de apoio moral e se for preciso, fuja do momento difícil com ela, deixe o tempo esfriar os ânimos, faça qualquer coisa, tire do colégio atual, mude de cidade, a exclua das redes sociais, não saia de perto dela um único minuto, e por amor, impeça que ela se mate.

E meninas, uma surra, um castigo, a sua mãe com a cara da Virgem Maria sofredora olhando e chorando para você, tudo isto é preferível a uma vida interrompida por causa de alguns boçais. _ Mãe, preciso de você, vem me buscar, depois eu te explico tudo. E podem acreditar que em bem pouco tempo as pessoas vão esquecer tanto do escândalo quanto da sua morte.

A sociedade? A vergonha? Os vizinhos? Você seria mesmo capaz de pensar em tudo isto primeiro?

»

COMENTÁRIOS

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros Artigos